domingo, 24 de março de 2013

Os sentimentos são vias de mão única




"Amar os outros é a única salvação individual que conheço. Ninguém estará perdido se der amor e, às vezes, receber amor em troca." (Clarice Lispector)

Não espere pelo amor do outro, pela atenção, ou por um carinho retribuído. Por experiência aprendi que tanto sentimentos bons como ruins não são vias de mão dupla, recíprocos, retornáveis e sim de mão única.
Se o que você sente por alguém for o suficiente para te fazer feliz, então realize-se com isso, não esperando por essa satisfação apenas pelo retorno do outro, esse retorno pode nunca vir, ou não do jeito que você gostaria. O outro pode muito bem não ter o mesmo sentimento que você tem por ele, ou com a mesma intensidade.

Ás vezes somos egoístas, achando que as pessoa devem sentir por nós o mesmo que sentimos por elas. Todos somos diferentes e encaramos a necessidade e a importância das coisas por ângulos diferentes. Eu posso ser carente e precisar da sua amizade bem mais do que ela representa para você. Ou eu posso estar me apegando a um sentimento que para mim continua vivo, mas para você já desbotou. Ás vezes, para nos sentirmos mais importantes, mais amados, necessitamos de palavras que expressem isso, verbalizadas, escritas, de alguma forma manifestadas, mas e o outro? Será que ele acha importante essa forma de expressão ou ele acha que você entende o que ele sente de maneira silenciosa e como já fazem isso há muito tempo e você nunca disse nada é porque é assim que deve ser.


"As vezes entregamos incondicionalmente nosso coração a quem menos pensa em nós."

Porque isso acontece? Porque atribuímos um status tão importante a uma pessoa e de repente, nos frustramos ao descobrir que nem somos tão importante assim para ela? Será que criamos expectativas demais em relação ao que esperamos de retorno, mas sem perceber que esse retorno está mais baseado no que NÓS faríamos do que o que o OUTRO faria?

O que fazer quando percebemos que gastamos nossas energias, nos dedicamos demais pelas pessoas erradas?
Por algum tempo eu insisti um pouco mais, achando que meu empenho daria resultados, mas a frustração e a constatação de que os sentimentos não são produtos retornáveis, e sim vias de mão única, como chamadas de longa distancia para outra galáxia, onde às vezes, com sorte, temos algum retorno, comecei a pensar se vale a pena perder tanto tempo a procura do outro. Será que ao perder esse tempo eu também não estava perdendo um pouco do meu amor próprio?




sábado, 9 de março de 2013


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...