domingo, 19 de janeiro de 2014

Areia entre os dedos

Parece um sonho. Foi tudo um sonho. Não, não foi, mas parece ter sido. Algo forjado pela matéria prima do desejo, ganhando uma forma sutil, quase material. desvaneceu-se no seu auge, como os sonhos são. Desfeitos em areia, a escorrer pelos dedos.






Vestigios

"Seus olhos estão pesados, como se carregassem com as lágrimas o peso de chumbo. E se sente sozinha, extremamente sozinha. Uma solidão diferente, que a faz se sentir excluida, uma suiça. Uma suíça da sua sociedade conhecida.

Caminha entre as pessoas observando seu comportamento. Se camufla e observa. Se mescla à multidão e os absorve. É o único jeito que conhece para se sentir um pouco mais humana e chamar menos atenção".



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...