sexta-feira, 25 de março de 2011

A Hora do Planeta

"Vamos usar esses 60 minutos de escuridão para ajudar o mundo a encontrar a luz."  
Ban Kimoon, secretário-geral das Nações Unidas, sobre A Hora do Planeta.

            A Hora do Planeta (Earth Hour), é iniciativa da rede ambientalista WWF, que nos convida a participar de um grande ato simbolico de conscientização sobre o aquecimento global: Durante 1 hora (60 minutos), o mundo todo apagará suas luzes em prol da preocupação com as mudanças climaticas. O apoio à iniciativa conta com pessoas, empresas, comunidade e governo e já se tornou um sucesso na sua quinta edição.

          Entre 20h30 e 21h30 do dia 26/03, o planeta é convidado a apagar suas luzes. O evento, que percorerá o globo em 24 horas, começa nas Ilhas Fiji e Nova Zelandia, até reacender no arquipelago de Samoa, no Oceano Pacifico  (ambas as ilhas ficam no ponto extremo do globo, também conhecido como International Date Line - Linha internacional de mudança de data, 'linha imaginaria' que corta o globo, onde oficialmente mudam-se as datas). Segundo o site da WWF, a Rússia será o país cuja Hora do Planeta percorrera trajeto mais longo: serão 11 fusos horários a apagarem as luzes dentro de seu território.

             Dessa vez o evento cresceu, e ganhará um número recorde de participantes, com mais de 130 países. Além disso, a rede ambientalista pede mais: que individuos, empresas, comunidades e governos extendam o desligamento das luzes para além dos 60 minutos. Para isso, foi criado um programa online em www.earthhour.org/beyondthehour, onde serão registradas e mostradas ações com as quais as pessoas e organizações de todo o mundo se comprometeram.  
             Segundo a WWF, países da Africa que prometeram ir além da hora, plantarão mais de 100 mil arvores. Na China, "todas as 83 cidades da parte continental do país que participam da Hora do Planeta prometeram ir "além da hora" e fazer "uma mudança" em prol do planeta.  A cidade de Xangai vai criar mil hectares de novos espaços urbanos verdes. Em Chengdu, o governo municipal distribuirá 60 mil bicicletas nas áreas centrais da cidade e criará mais de mil estações para aluguel de bicicletas".    

             Além das residencias em milhares de cidades do mundo, veja alguns dos edificios e monumentos que estarão colaborando com a Hora do Planeta:

            "A Torre Eiffel (Paris); a roda gigante London Eye e o relógio Big Ben (Londres); o edifício do Empire State (Nova Iorque); o prédio em formato de vela gigante do hotel Burj Al Arab (Dubai); o castelo da Alhambra (Granada/Espanha); a estátua do Cristo Redentor e os Arcos da Lapa (Rio de Janeiro); a Acrópole de Atenas (Grécia); o Portal da Índia (Nova Délhi); a Grande Mesquita do Sheik Zayed (Emirados Árabes Unidos); e o teatro da Ópera de Sydney (Austrália). 
           Quatro dos cinco edifícios mais altos do mundo também terão suas luzes apagadas. Só a Torre do Califa (Dubai) tem meio milhão de pontos de luz. 
          Durante a Hora do Planeta, também serão apagados os holofotes de monumentos naturais espetaculares, como as cataratas do Niágara (entre Canadá e Estados Unidos) e as cataratas de Vitória (entre Zâmbia e Zimbábue, na África), e a barragem de Itaipu (Brasil) assim como a Montanha da Mesa (Cidade do Cabo/África do Sul).  
          Residências reais e presidenciais, castelos e palácios no Peru, Tailândia, Suécia, Madagascar e Honduras também terão suas luzes desligadas.  A maior unidade residencial africana, uma propriedade conhecida como Gwarimpa Housing Estate, em Lagos (Nigéria), também participará.
          Este ano, o apoio ao evento cresceu na África, Oriente Médio, Ásia Central e nas Américas, onde um grande número de países aderiu pela primeira vez à Hora do Planeta. Entre eles estão a Jamaica, Uganda, Suazilândia, Irã, Tadjikistão, Chade, Azerbaijão, Palestina, Suriname, Gibraltar, Uzbequistão, Trinidad & Tobago, Lesoto e Líbano". 

         Durante a Hora do Planeta em todo o mundo, as midias online estarão participando também, seja com divulgação, colaboração ou união. O You Tube, por exemplo, exibirá uma página personalizada do ato, onde se poderá clicar em um interruptor e escurecer a página.  

Mais informações, acessem: A HORA DO PLANETA

Eu já comprei as velas. E você, o que pretende fazer na hora do planeta?

;-)


sábado, 19 de março de 2011

Selos de Presente


Ainda não tive oportunidade de agradecer publicamente a amiga Celly Monteiro, do blog A Fantasista, pelos selos que me presenteou nos ultimos dias. São eles: Blog Necessário e Stylish Blogger Award.


É muito gratificante receber tal lembrança e consideração da amiga escritora. Devo a ela um tanto da coragem de sair da gaveta, que ha muito ficou naquela escrivaninha velha, jogada num canto cheia de pó. Ao ler um dos meus textos e se interessar por ele, me fez também dar novos ares a muita coisa que tinha dado como morta, rs. Acabei descobrindo nela uma parceira literária, que habitava o mesmo mundo que eu, assim como compreende a língua que falo e as terras por onde viajo, traduzindo o que nem imaginava possivel em palavras. Indentifico-me muito com ti amiga, e agradeço-te não apenas pelos selos, mas pela amizade e parceria!
Uma ressalva: também recebi esse selo do amigo e blogueiro Yvis Tomazini, do blog A Caneta Selvagem, que se lembrou do meu blog dentre os que indicou e ainda o destacou entre eles, muito obrigadão viu colega!! ;-))


Bem, o selo Stylish Blogger Award tem algumas regrinhas, lá vamos nós (mas se não puderem ou quiserem segui-la, FIQUEM A VONTADE, beleza minha gente! :-D, é pura brincaderia isso daqui! Digo ainda para não levarem a NET a sério, mas sim as PESSOAS, são elas que valem nosso tempo e consideração, por isso fiquem a vontade para seguirem a regra que quiserem no final das contas p q todos fiquem satisfeitos  ^^!): 

- Ao receber o selo deve-se repassar para quinze outros blogs. ( hmmm, vamos ver se consigo achar os 15 sem repetir alguém que ja o tenha recebido. (dias depois...) Resultado: não consegui, eheh, azar! O povo gostou mesmo assim, então ta valendo!)
- Indicar sua postagem para esclarecimentos. (Como esta, colocando as 'regras'.)
- Comunicar aos 15 escolhidos com um comentário em seus blogs.
- E incluir no seu post 7 coisas sobre você (ou 7 coisas que você esteja com vontade de falar, vai! rs).


Eis a parte difícil, agora devo dizer 7 coisas sobre mim (aiai, estava quase fugindo dessa, rsrs), como sou muito prolixa, preparem-se (ehehe):

1 - Farei 24 anos mês que vem , depois dos 21 eu parei de contar minha idade daquela maneira de antigamente (arg! hoje eu prefiro nem pensar mais...), sou paulista, moro em Aparecida, 'capital da fé', há 15 anos, porém não é dos lugares que mais amo nessa vida (bem, pouparei-os de meus singelos adjetivos sobre esta cidade e o quanto eu 'gosto' dela, rs). Nasci na cidade vizinha, Guaratinguetá, em 1987, e fui batizada como Verônica. Um amigo contou-me, como curiosidade certa vez, que a variação grega do meu nome era Beronique. Achei tão bonito que passei a usá-lo como pseudonimo na internet.

 2 - Minhas primeiras inspirações com o mundo fantastico veio apartir dos 6 anos com os filmes: Alien O Oitavo Passageiro, O Predador e a animação japonesa Akira (nenhum deles com faixa etária propria para nossa idade, rsrs).  Meu irmão e primos me aterrorizavam criando lendas urbanas ao redor dos três temas e se aproveitavam da velha casa em que moravamos para criar o clima perfeito de terror, com bonecos sem cabeça escondidos na relva e sombras que se transformavam em mutantes invisiveis. Eu devia ter ficado traumatizada com a maldade deles, mas....

3 - Minha iniciação aos livros veio através dos gibis que os mesmos colecionavam,  numa época em que estava aprendendo a formar palavras em frases. Como eu era muito impaciente, minha mãe me ensinou a ler antes que eu entrasse no jardim de infância. Posteriormente, os livros disposto na prateleira da estante deixaram de ser enfeite para mim e descobri uma caixa de livros velhos do meu pai no quartinho dos fundos. Juntei os dois a minha vontade cada vez mais avida de ler e fui montando minha propria biblioteca de livros, mangás e HQ's. Não tenho um autor favorito, e apesar de ter 21 livros do Stephen King, ele não chega a ser isso, embora tenha me influenciado muito por ter sido o que mais li do gênero durante minha adolescencia e me indentifique com seu modo peculiar de descrever as coisas, além de sua 'elefantiase literária' (rs, prolixidade). Também adoro Machado, Lispector e Poe, entre muitos e muitos e muitosss....outros.

4 - Aprendi a usar maquina de escrever aos 7 anos quando meu pai adquiriu uma para escrever um livro de memórias. Aos 12 comecei a escrever meu primeiro livro. Escrevi muito (muito) dele, mas não foi concluido, pois tenho uma incrivel capacidade de "agigantar" as coisas, rs, e nessa época não sabia controlar isso. Porém, isso me ajudou bastante a aprimorar minha escrita, a saber o que estava fazendo de errado, a destilar meu gosto pelo fantastico, principalmente por anjos e demônios e criaturas de mundos intermediarios. Minha maior influencia nisso (e na época em que iniciei minha escrita), foi a minha hq favorita (e a que mais tempo passei colecionando): Spawn - O Soldado do Inferno.

5 - Adoro rock e musica dos anos 80 (influencia do meu brother), adoro musica clássica (influencia da minha mãe) e jazz (dos meus primos). Já fui roqueira do tipo de andar de preto e cabelo vermelho, já tive um tempo quase gótico, mas hoje eu me expandi mais e gosto de variações desses estilos musicais, predominando ainda o bom e velho rock. Mas agora eu já gosto de cores (rs). Na verdade, o meu gosto por artes e pintura também influenciou a sair do periodo 'dark', e hoje tudo ao meu redor é muito cheio de cor (com ou sem pudor, rsrs). Isso também se reflete na minha mania por customização. Não consigo usar quase nada padronizado.

6 - Fiz faculdade durante 5 anos. Comecei num curso de Informática, no qual fiquei durante 2 anos, sem conseguir me adaptar. Fugi quando me deparei com a bizarra linguagem de programação em Java, pois não tenho cabeça pra pensar em coisas lógicas. Migrei de curso, e me formei em Gestão Empresarial com enfâse em Comércio Exterior ano passado. Meu TCC tinha como tema a Índia, pois adoro explorar outros países. Adoro linguas estrangeiras, arranho um pouco inglês, do qual com certa constancia (kkk) tenho estudado, acho espanhol cansativo e tedioso, e faço um esforço para continuar o francês (tá que vai ser uma lingua morta daqui ha alguns anos e me digam que eu devia mesmo é aprender mandarim, pois a China estará dominando tudo na próxima decada, mas eu ainda prefiro a beleza e poesia à realidade, rs).

7 - Trabalho para o  Detran de São Paulo há mais de um ano quando sai do meu estágio da faculdade num escritório de engenharia civil. Descobri que acreditei numa lenda incrível: funcionário publico ganha bem e não faz nada. AH-AH-AH! Eu não TT_TT....(sniff...)
Anexo ao 7: Quero comprar uma moto, porque não aguento mais passar minha vida perdendo tempo dentro de ônibus.

É isso ai! :D

sábado, 12 de fevereiro de 2011

Muito Pink Floyd hoje



Acordei sentindo aquela voz melodiosa e aquela guitarra abafada do melhor rock progressivo da historia e ah...fui me embreagar de Pink Floyd o dia todo, to enchendo a cara com gosto de estilo de rock dã-dã-dã que demora pra caramba p começar que o Mark Ramone tanto odeia, rsrs.

("TIME" - Pink Floyd - Composição: Mason, Waters, Wright, Gilmour)

Marcando os momentos que formam um dia monótono
Você desperdiça e perde as horas de uma maneira descontrolada
Perambulando num pedaço de terra na sua cidade natal
Esperando alguém ou algo que venha mostrar-lhe o caminho


Cansado de deitar-se na luz do sol, ficar em casa observando a chuva
Você é jovem e a vida é longa e há tempo para matar hoje
E depois, um dia você descobrirá que dez anos ficaram para trás
Ninguém te disse quando correr, você perdeu o tiro de partida


E você corre e corre para alcançar o sol mas ele está indo embora no horizonte
E girando ao redor da Terra para se levantar atrás de você outra vez
O sol é o mesmo, de uma forma relativa mas você está mais velho
Com pouco fôlego e um dia mais próximo da morte


Cada ano está ficando mais curto, você parece nunca ter tempo.
Planos que ou dão em nada, ou em meia página de linhas rabiscadas
Aguentando um desespero quieto é o jeito inglês
O tempo se foi, a canção terminou, pensei que tivesse algo mais a dizer


Em casa, em casa novamente,
Eu gosto de estar aqui quando posso
Quando eu chego em casa com frio e cansado,
É bom esquentar meus ossos ao lado do fogo
Muito longe, atravessando o campo
O badalar do sino de ferro
Convoca os fiéis a se ajoelharem
Para ouvir feitiços em voz suave.

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

A dificuldade de se dizer bom dia!

Quanto custa responder um bom dia?

Um segundo, uma breve entonação da voz, o flexionar de musculos?

Porque é tão dificil responder a essa saudação?

Já peguei-me a brincar disso e percebi como mal da metade das pessoas que atendo me respondem de volta. E eu atendo muitas. Teriam elas sequer ouvido o que isso quer dizer? Ou pensando se tratar de uma mera formalidade, não acreditam sequer que devam ser recipocras. E ainda tenho um pensamento pior, senão mais verdadeiro: seria o silêncio uma espécie de resposta? A secreta vontade de dizer algo que soaria estupido em voz alta? Pois acho que mais indelicado do que declarar sua insatisfação nas primeiras horas da manhã, é deixar de responder, deliberadamente, a uma educado bom dia.

Já aprendi a compreender muita gente e enxergar realidades que antes não percebia. Caixas, secretárias, atendentes, funcionários da 'linha de frente', aqueles em contato direto com o público, os escudos, a própria trincheira. Falando assim, parece que estamos a lidar com um universo perigoso. E é. O individuo quando vira público se torna nocivo.

Infelizmente, deixa brotar uma natureza primitiva, como se não houvesse o outro, mas apenas o 'eu'. Do outro lado, tornamo-nos a própria marca, a fachada, a instituição. Não somos a alma pensante, mas o saco de pacadas favorito, pois, aparentemente, não somos feitos da mesma massa de quem esta do outro lado. Somos o inimigo.

Um inimigo que não merece ouvir um mero bom dia, pois foi quem proporcionou seu primeiro desagrado da manhã.
Mesmo que sem querer.

Será que eu deveria, no lugar do bom dia, estar me desculpando?

Os mais entendidos do assunto, aqueles com olhar hostil e um suspiro desgostoso e proposital, deixam claro que sim. Que afronta sou eu, aquela que acrescentou mais uma grama ao seu pesado saco de interperies que arrasta logo pela manhã no calor matinal, querendo ser educada com meu bom dia. Ra-ra.
Que ousadia.

Acho que eu sou é corajosa.
Pena.

sábado, 4 de dezembro de 2010

Cursed City: Onde as almas não tem valor


“Cursed City é uma velha cidade do oeste, que como outra qualquer, convive com os mais diversos problemas, como arruaceiros perturbando a ordem, pistoleiros cruéis, prostituição, jogatina e todo tipo de bandido em fuga para o México. Também é alvo constante de ataques por parte de uma das tribos indígenas mais perigosas de todos os EUA, os Apaches, que sob o comando do chefe Cochise, vez por outra, resolve saquear a cidade.
Mas a população de Cursed City preferia conviver com tudo isso ao mesmo tempo e em todos os dias da semana, do que passar pelas provações dais quais são submetidos em certa noites, que trazem em seu manto surpresas extremamente desagradáveis.  Nessas noites, até mesmo os mais valentes homens e os mais terríveis assassinos se escondem em seus buracos imundos, esperando a morte chegar.
Nem mesmo o próprio diabo se permite passear sozinho por aquele pedaço de terra amaldiçoado…”


Os interessados em participar dessa estronha ideia, é só botar a caichola para funcionar e convidar seus personagens para adentrar neste cenário infernal, o enredo é livre, desde que ambientado dentro da cidade amaldiçoada.

Para isso, conheçam melhor Cursed City: http://www.estronho.com.br/cursed

 E vamos assombrar o velho-oeste....

----------
Cursed City é uma antologia do Estronho, organizada por Fernanda Morbida e M. D. Amado.

 

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

PROMOÇÃO DE LIVROS


Os blogs Mania de Ler e Apaixonada por Romances se uniram para sortear Wake e Fade,primeiro e segundo livros da trilogia da autora Lisa McMann
Você está sozinho em seus sonhos??
Ou ela está lá??
Você pode ouvi-la??
Você pode vê-la??
Ela pode ajudar você se você deixar.
Mas quem irá ajudá-la?

Seus sonhos, não são seus sonhos.

•Sorteio começa dia 24/11/10 e irá até 23/12/10
Saiba como participar e concorrer aos dois livros acessando este site: http://maniadeler-rbk.blogspot.com/2010/11/promocao-dos-sonhos.html

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Desabafo de um monstro

Ei, cuidado. Não chegue tão perto. Eu não sou a pessoa que você pensa que sou. Por favor, não se engane comigo, te peço gentilmente isso. É para o seu bem.

Eu sou nocivo até para mim mesmo, imagina para você. Meu sorriso te encanta, mas minha pele pode te queimar se você se aproximar mais, por isso shiii....fique ai mesmo onde está. Tudo em mim serve para atrair, eu sei, mas antes que você possa se enfeitiçar eu me adianto.

Se eu tirar totalmente o meu disfarce você provavelmente ficaria louco com o choque e até mesmo uma brecha da minha mascara fariam os seus olhos ficarem arregalados de pavor. É, seu sei, já faz um tempo que descobri que sou um monstro. Eu evito me olhar no espelho e ver meu reflexo terrível, às vezes ele trinca um pouco, às vezes minha imagem se embaça pelas lágrimas em meus olhos. Eu as evito, pois as lágrimas são as portas para o meu demônio interior começar a me consumir. Uma fraqueza momentânea e por vezes inevitável, alguns grãos a mais na areia da balança do meu equilíbrio. O descontrole é a mão que empurra a porta para esse quarto escuro. A fresta da luz me incomoda, a luz é a verdade e a verdade é tudo o que um monstro odeia.

Então eu odeio a verdade? Hmmmm....ora, o que foi, porque essa cara de espanto e desprezo? Eu não disse que era nocivo? Eu já comecei com a verdade, um privilégio sobre mim, então não se espante mais. E sou a antítese da verdade, tudo em mim é ilusório, é como vidro rachado, lançando fragmentos diferentes de luz conforme a direção. Qual o verdadeiro? Talvez nenhum, talvez o mais bonito, o mais convincente, o mais forte, o mais discreto, o mais evidente, depende do momento, de quem olha. Mas eu sou assim, um milhão de facetas diferentes, de capas, de mascaras, de cascas, de peles de camaleão. Perdi a capacidade de ser verdadeiro porque a verdade me incomoda. Eu aprendi a gostar do lúdico, do impossível, do surreal, que me leva para longe da corriqueira vida verdadeira que todos vivem. Absorvi pequenos fragmentos do que as pessoas gostam para ser aquilo que elas querem e desejam. Você é fascinante. Não, só estou jogando com você, observando seus gestos e jeitos e me adaptando como um camaleão para ser aquilo que você quer ver. E para ter aquilo que eu quero.

Manipulador? É, sim, eu sou. O comportamento humano é por demais fascinante para eu ser indiferente. E se reagrupando pequenas peças eu puder mudar a ordem das coisas tornando-as mais interessantes? Você acha que vou perder se puder fazer? É meu passatempo.

Acho que já te choquei bastante, não é? Acha que tenho veneno no lugar de sangue correndo em minhas veias. Sou tão perverso que não consigo acreditar em mim, na minha falsa ingenuidade tão dissimulada e engraçada. Como eu posso ser tão convincente?? E ainda me perguntam como posso me divertir com isso! Por isso não se engane, eu sou uma mentira em ultimo grau e estou dizendo isso sinceramente a você, aproveite a oportunidade para ouvir, esse é um momento que não se repete.

Eu sei que vai chegar uma hora que nem eu vou saber o que sou, de tão fragmentado que me tornei. Não sei o que acontecerá nessa hora. Sim, eu fico com um pouco de medo, você acha que não? Acho que nesse momento irei ouvir o eco do vazio que se forma dentro de mim e finalmente sentir medo da solidão que hoje é uma escolha. Vai haver choro e ranger de dentes, mas principalmente calafrios na espinha. Se hoje eu não me importo tanto com os humanos, nessa hora eu estarei desesperado por companhia. Sim, meu futuro é terrível, é o que acontece com todos os monstros, estejam eles desmascarados ou fundidos com seus mascaras. Acho que meu caso será o último.

É cada vez mais difícil me ver sem a mascara, eu normalmente estou no quarto escuro, a fresta de luz iluminando o espelho no qual não quero me refletir. Lá está, você quer que eu descreva para ficar mais fácil? Lá está uma face dúbia, isso, nem mesmo o meu rosto verdadeiro é mais inteiro, tudo em mim esta trincado, multifacetado. Lá está a metade da minha face mais iluminada, justo a mais deformada. Parece a pele de um lagarto, cinza, rachada, áspera, o olho amarelo tem um brilho sinistro e soturno, os lábios num sorriso repuxado, marcado numa eterna careta sarcástica. Comecei a usar permanentemente uma mascara para esconder essa parte, eu sempre gostei de mascaras, elas começaram a ser uteis. O que aconteceu? Não vem ao caso, senão não estaria te descrevendo e sim te mostrando esse horror, você compreenderia tudo num piscar de olhos, mas não garanto que conseguisse tirar a imagem da sua cabeça. Meu bem, estou te protegendo aqui, não percebe? É só não ficar muito curioso, minha serenidade esta sob o controle de uma balança sensível ao toque do nariz de alguém.

A outra metade, pouco iluminada, é a mais inteira. Ela ainda não sofreu tanto, o olho preserva o castanho escuro, o lábio ainda é, mas já foi mais alegre, com mais luz. Agora alguns arranhões tingem as bochechas de vermelho e meu olhar é severo.

Bem, bem...é isso, não tem mais nada para ver aqui, satisfeito?

E minha solidão não tem nada a ver com muros que construí ao redor de mim. Sabe o que construí? Uma torre. Uma torre alta e difícil de escalar. Não há muros, então ao mesmo tempo em que estou recluso em minha paz qualquer um pode se aproximar, acenar para mim que estou numa janela lá no alto. Eu vou retribuir conforme meu humor. Às vezes fingindo que não vi, às vezes fuzilando com o olhar de "o que você quer aqui?!", às vezes talvez jogando uma corda para você subir. Mas é preciso me cativar. Eu sou um monstro sensível.

*   *   *
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...